Pesquisa personalizada

Atitudes

Faça escolhas saudáveis no self service


Para lutar contra a falta de tempo sem apelar para a facilidade das fast food, entupindo o estômago de lanches, os restaurantes self service dão uma mãozinha. Conhecidos como restaurantes por quilo, eles conquistam uma freguesia de peso nos centros comerciais. O motivo é simples: aliam a variedade no menu à rapidez que você procura.


Mas uma das vantagens pode esconder um grande problema: como montar um prato que obedeça às necessidades NUTRICIONAIS e não extrapole as calorias da dieta, diante de tantas opções? Cara-a-cara com tantas bandejas apetitosas no buffet, que costuma ir de saladas até macarrão ao molho branco, a fome pode se transformar em isca para tentações que transbordam calorias.

Confira todas as opções disponíveis assim que chegar ao restaurante. "Dessa forma, fica mais fácil montar o prato de acordo com as suas preferências, evitando escolhas por impulso". Até porque alguns restaurantes organizam os alimentos para pegar o cliente pelo estômago. "A sobremesa no início da bancada, por exemplo, certamente será a primeira escolha de uma pessoa mais faminta".


Outra pegadinha comum é sair catando um bocadinho de cada uma das delícias oferecidas. No final das contas, o que seria um tira-gosto ganha um sabor bem amargo na hora de pesar o prato.


 


ENCHA O PRATO
Se você tiver uns minutinhos a mais, divida sua refeição em entrada e prato principal. Montar a salada antes de partir para o prato quente faz com que a sensação de fome seja amenizada com alimentos de baixo valor calórico e alto teor nutricional, como as verduras e os legumes. É uma ótima alternativa para quem quer ver o ponteiro da balança despencar.


Para dar um gostinho à salada, sem somar muitas calorias ao prato, fuja dos molhos à base de maionese, como o rosê .


"É recomendável usar o azeite, que contém gorduras boas. Mas isso não significa que ele não seja calórico",
Outras boas opções de tempero são o vinagre balsâmico, o suco do limão e o vinagrete.

"Partindo para a refeição principal, a dica da nutri é simplicidade. O prato típico do brasileiro, arroz, feijão e carne grelhada, é uma boa referência. Quanto mais simples for a alimentação, menor a chance de cometer erros".

Outro ponto relevante está relacionado à repetição dos grupos alimentares. "Não é correto pegar dois alimentos pertencentes ao mesmo grupo, como purê de batata e arroz, ou filé de frango, bife e lingüiça".


Passar reto pelas tortas salgadas, farofa, bifes à milanesa ou a parmegiana, lingüiça e torresmo, que são acompanhados de muita gordura, também é uma decisão esperta.


E, para não enjoar do cardápio, a palavra é variar. "Esse tipo de restaurante oferece a vantagem da grande diversidade de alimentos. Com isso, as pessoas têm a opção de experimentar sabores e texturas diferentes, que contam pontos a favor da boa alimentação", ensina a nutricionista.

DE OLHO NOS ACOMPANHANTES
Além do prato, vale ficar atento ao copo. O suco de frutas natural, por exemplo, pode substituir a fruta da sobremesa. "Mas não impede que ela entre no cardápio novamente, em forma de salada de frutas".


Se a intenção é ingerir algum tipo de bebida e uma sobremesa, o suco de frutas ainda é o mais indicado. Nada de apelar para o refrigerante ou para a água com gás. "O refrigerante contém calorias vazias. Ou seja, não oferece nutrientes importantes para o organismo. Mesmo as versões light e diet, que não contêm calorias, devem ser evitadas. Eles distendem o estômago por causa do gás e dão uma falsa sensação de saciedade".

Voltar